Сообщество OreyiTrade

12 de Abril de 2011

Análise à Portugal Telecom

A primeira coisa a fazer é visualizar o gráfico de longo prazo (semanal) para identificar a tendência primária.




Desde os finais de 2008 PTC (ticker da Portugal Telecom) apresenta uma tendência claramente ascendente, embora perturbada por correcções bruscas (a principal aconteceu em meados de 2010 na altura da aplicação da golden share do governo sobre a segunda proposta de aquisição da VIVO pela Telefónica). A segunda grande correcção aconteceu no final do ano passado (2010) na altura da distribuição de um dividendo extra devido a venda da VIVO por 7,5 mil milhões de euros. Esta grande correcção na ordem de um euro por acção é um dos exemplos recentes mais ilustrativos como a corrida ao dividendo é alusiva. Uma acção que rende 1€ um dia e já não dá esse direito noutro irá, certamente, corrigir-se nesse valor.


A questão que se coloca é se a última queda nas cotações da PTC corresponde a uma correcção ou a uma reversão de tendência, ou seja, será que a PTC vai continuar a crescer ou será que inverterá o sentido e continuará a sua existência na bolsa em queda nos próximos tempos?


Isso é uma questão delicada e impossível de responder ao certo. Mas vamos aos poucos.


Continuando com o gráfico semanal marquei três níveis de preço que podem ser níveis-chave nos próximos tempos. O suporte de 8€ é extremamente importante, se for quebrado PTC dará um forte sinal de fraqueza. Adoptar posições longas a esse nível será, não vou temer a palavra, um disparate pelo menos para investidores/especuladores virados para horizontes temporais menos alargados.




Os outros dois níveis importantes são as resistências de 8,70€ e 9€. Se esses níveis forem testados e superados a tendência ascendente de médio prazo permanecerá.


No entanto a situação actual da PTC é a de lateralização. A seguir temos o gráfico diário acompanhado pelo volume. Em Novembro de 2010 PTC testou o nível dos 11€ que não foi ultrapassado, sendo que esta uma resistência importantíssima a médio-longo prazo e também um nível psicológico a considerar. Desde essa altura deixou de haver tendência e a acção entrou num período de lateralização, até a queda brusca no final de 2010 na altura da distribuição do dividendo extra. Focando-se nas cotações após essa queda, é fácil visualizar uma tendência descendente de curto-médio prazo.




Neste gráfico de curto prazo sobressaem dois níveis importantes:


• Suporte dos 8€


• Linha de tendência descendente de curto-médio prazo


Permaneço neutral neste momento, ou seja, se tivesse que investir manter-me-ia de lado. Os dois níveis mencionados atrás é que irão influenciar a minha decisão. Se, por um lado, o suporte dos 8€ for superado procurarei entrar curto na PTC; se, por outro lado, a linha decrescente for consistentemente quebrada analisarei uma possível entrada longa.


Outro facto a salientar nesta parte da análise cartista é a possível formação de um triângulo descendente (o que é bearish, ou seja, aumenta a probabilidade do desempenho negativo por parte da PTC). Triângulos são figuras fortes na análise técnica, mas já vi triângulos falhados, por isso nunca devemos tentar antecipar os sinais que eles dão.


Vou passar à análise de alguns indicadores técnicos que podem ajudar avaliar a situação actual. Vou utilizar o MACDH (Moving Average Convergence Divergence) e envelopes sobre uma média móvel para analisar o nível do preço a que a PTC está neste momento. Por outras palavras estudar a extensão do mercado, para mensurar se ele está sobre comprado ou sobre vendido.




MACD não está a mostrar nenhum sinal significativo. Repare nas barras desde meados de Março que se têm mantido a mesma altura, mostrando uma acção adormecida. Também não há divergências que se observem. Ultima barra correspondente a 12-04-2011 desceu o que dá a crer que a linha do zero será ultrapassada pela negativa. No entanto neste momento não há nenhum sinal importante a identificar. Esperemos algum movimento primeiro.


A seguir vou aplicar as linhas do Fibonacci. Esta técnica, embora, questionável visto que o mercado parece seguir uma tendência de carácter caótico acaba por dar informações importantes.




As linhas de Fibonacci podem ser utilizadas como suportes e resistências. As linhas 1/3, 2/3 e 7/9 conseguem identificar alguns dos pivots relevantes para a analise. O suporte dos 8€ é identificado pela linha 2/3. Este nível é uma frente importante entre os touros e os ursos. Uma correcção de 66% do último rally admite continuação da tendência ascendente, mas se a correcção não for travada nesse nível, então podemos com razão pensar de uma inversão.


Neste momento nada é certo para PTC, temos de seguir a acção e ver que sinal o gráfico nos dá.


Para finalizar deixo aqui uma última nota: um possível triângulo simétrico.




No gráfico anterior aparecem as cotações desde o inicio deste ano apresentado em barras. É possível ver formação de um eventual triângulo simétrico. Tendo em conta a sua dimensão, se esse for um triângulo valido há que esperar um break num futuro breve. Sublinho mais uma vez o facto, que só o testar de uma certa zona é que irá dar algum sinal para "jogar este papel".


Sem comentários:

Enviar um comentário